Inscrições abertas: Santo Antônio do Descoberto recebe, em 16 de  setembro, 1ª Volta Cicloturística

1920

Publicação:30/08/2018 às 14h04 – Atualização: 18/09/2018 às 02h01

Percurso deve se ser oficializado pelo prefeito Adolpho Von Lohrmann

Por Kleber Karpov

O município de Santo Antônio do Descoberto recebe, em 16 de  setembro, a 1ª Volta Cicloturística, pela valorização da vida e preservação ambiental. Na ocasião, os ciclistas devem fazer um percurso de 42 quilômetros, em ritmo passeio, , além de participar de ato simbólico de reflorestamento. O evento conta ainda, com o apoio do Centro de Valorização da Vida (CVV) que atua no apoio emocional, em casos de depressão, e prevenção de suicídio.

No percurso, com previsão de cinco horas, os ciclistas devem receber água para hidratação e frutas, oferecidas pela prefeitura municipal de Santo Antônio do Descoberto, enquanto percorrem o trajeto por  Por do Sol, Três Poços, Cidade Eclética e Geraldo Chave, sempre rodeados pela natureza.

De acordo com Max Djamys,  um dos idealizadores da 1ª Volta Cicloturística, os ciclistas devem descansar às margens do rio Três Poços, com cachoeiras de manancial de águas cristalinas. Os atletas também devem participar de um ato simbólico de reflorestamento, com ao plantio de mudas de árvores. Os primeiros 200 colocados devem receber medalhas.

Oficial

De acordo com o prefeito Adolpho Vom Lohrmann, a prefeitura de Santo Antônio do Descoberto deve tornar o percurso oficial e, com isso, a realização da Volta Cicloturística deve passar a acontecer, anualmente. “Santo Antônio do Descoberto é uma região rica em recursos naturais, um potencial a ser explorado tanto pelo eco-turismo quanto para a prática de esportes. Potencial esse que queremos colocar no roteiro das pessoas do nosso município, de Brasília, de Goiás e de outros estados.”, disse.

Potencial turístico

Na mesma linha segue Patrick Froio, diretor de Promoção e Incentivo ao Turismo, a pasta ligada a Meio Ambiente, Turismo, Recursos Hídricos, Minerais, Agro Ecológicos, Ciência e Tecnologia (SEMMA), a 1a Volta Cicloturística é um uma oportunidade para mostrar as belezas naturais do município, além de estimular a conscientização do meio ambiente e preservação da vida. “Estamos anunciando esse evento município cheio de belezas naturais e com um potencial enorme potencial a ser explorado.”.

Patrick Froio lembrou ainda o papel pedagógico e de valorização da vida. “Vamos trazer junto com esse evento, a nossa conscientização de preservação do meio ambiente e preservação a vida. Tenho certeza que dessa forma, trazendo alegria, lazer e cultura ao nosso povo, vamos conseguir escrever uma nova história.”, disse.

O evento é uma iniciativa dos grupos de Montain Bike (MTB): Familia Máximus no Pedal e da DiBike-SAD, e conta com o apoio, além da da prefeitura e da SEMMA, também das secretarias municipais de Esporte e Esportes, Lazer Cultura e Juventude, e de Comunicação (Secom).

Combate a depressão

Um dos idealizadores da 1ª Volta Cicloturística, Max Djamys observou que o lema do grupo de MTB Família Maximus no Pedal é “Uma bike na estrada, uma ideia na cabeça, uma aventura pela frente… Pedalando ou empurrando chegamos lá…”.

Max Djamys, explicou ainda que o evento conta com o apoio do Centro de Valorização da Vida e pode servir de incentivo a pessoas com depressão. “Queremos que a 1ª Volta Cicloturística, seja uma alternativa, sobretudo de reflexão, aquelas pessoas que sofrem de depressão ou que convivem com a ideia do autoextermínio. E com isso conseguimos um apoio importante do CVV e esperamos que o cicloturismo possa ser uma alternativa e trazer essa pessoa à reflexão para a importância da vida.”, disse ao lançar o desafio. “Desistir é a saída dos fracos, continuar é a atitude dos fortes. Vai encarar?”.